INFANTARIA

Started on Setembro 9, 20094 Anos de duração

LICENCIATURA EM CIÊNCIAS MILITARES NA ESPECIALIDADE DE INFANTARIA

  1. FINALIDADE

Proporcionar ao Cadete do Curso de Infantaria:

  • a formação científica (de base e técnica);
  • a preparação física e o adestramento militar;
  • a formação comportamental, moral e cívicas;

Indispensáveis aos Oficiais dos Quadros Permanentes das FADM da Especialidade de Infantaria, para o exercício das suas funções hierárquicas e técnicas.

 

  1. OBJECTIVOS

No final do curso de Infantaria, o Cadete deve ser capaz de:

  • Adquirir os conhecimentos e a dinâmica intelectual essencial ao permanente acompanhamento do saber;
  • Desempenhar as funções específicas da Especialidade de Infantaria.
  1. PERFIL DO GRADUADO

3.1.PERFIL PROFISSIONAL

O Graduado da especialidade de Infantaria deve ser capaz de:

(1) Executar todas as Tarefas Críticas de um Pelotão de Atiradores, nomeadamente:

  • Organizar um Pelotão de Atiradores;
  • Planear e conduzir uma tomada de posse do Pelotão;
  • Enunciar as missões individuais dos elementos da orgânica do Pelotão de Atiradores;
  • Descriminar a sequência das acções de Comando;
  • Construir uma Caixa de Arreia (Maqueta);
  • Elaborar e dar uma Ordem Preparatória;
  • Elaborar e dar uma Ordem de Operações;
  • Elaborar o esboço de uma posição defensiva de um Pelotão de Atiradores;
  • Elaborar um Plano de contingência;
  • Executar um reconhecimento do Comandante;
  • Identificar e Caracterizar o armamento orgânico do Pelotão e de reforço ou apoio;
  • Elaborar um Relatório Imediato;
  • Elaborar um Relatório de Situação;
  • Elaborar um Relatório nuclear, Biológico e Quico;
  • Executar sinais de Combate;
  • Elaborar um Plano de Segurança e Repouso (Descanso);
  • Manusear Prisioneiros de Guerra, equipamentos e material e documentos capturados;
  • Elaborar uma exposição de um Giro de Horizonte;
  • Conduzir uma revisão após a acção.

(2) Comandar subunidades de escalão Pelotão em todas as situações de Guerra e não Guerra, nomeadamente:

  • Na preparação de um Combate;
  • Nas marchas Tácticas e Administrativas;
  • Nas operações de junção;
  • Na ocupação de uma Zona de Reunião;
  • Nas diferentes situações de contacto com uma força inimiga;
  • Na passagem de linha;
  • Na travessia de Áreas Perigosas;
  • Na reação a fogos indiretos do Inimigo;
  • Na execução de Patrulhas de Reconhecimento e Combate;
  • Na reação a atiradores especiais;
  • Na reação a uma emboscada;
  • Na reação ao contacto;
  • Na condução de fogo e movimento;
  • Na rotura de contacto;
  • Na limpeza de uma trincheira;
  • Durante a consolidação e reorganização;
  • No estabelecimento de uma posição defensiva;
  • Na ocupação, preparação e defesa de uma posição de combate;
  • Na execução de uma rendição;
  • Na montagem de um pequeno e grande alto (descanso);
  • No ataque a uma posição inimiga;
  • No Combate em áreas edificadas;
  • Na execução de uma emboscada antipessoal;
  • Na rotura de Combate;
  • Na abertura de brechas em campos de minas;
  • No lançamento de um campo de minas de proteção;
  • No combate a bandos armados subversivos;
  • Nas Operações de Resposta a Crises.

(2) Exercer a função de Adjunto de Companhia, nomeadamente:

  • Companhia de Infantaria;
  • Companhia de Infantaria Mecanizada /Motorizada;
  • Companhia de Apoio de Combate de um Batalhão de Infantaria (Moto/Mec);
  • Companhia de Comando e Serviços de um Batalhão de Infantaria (Moto/Mec);
  • Companhia de Instrução.

(3) Exercer funções de Oficial de Operações ao nível do Estado-Maior de um Batalhão ou Agrupamento.

(4) Exercer a função de Instrutor de matérias de formação geral militar e/ou específicas da formação de Oficiais, Sargentos e Praças de Infantaria.

(5) Exercer as funções previstas para o respectivo posto inerentes ao serviço interno e externo das unidades, estabelecimentos e órgãos do Exército.

(6) Frequentar Cursos de Especialização e Pós-graduação, em particular os que possibilitem a promoção e a qualificação.

3.2.PERFIL OCUPACIONAL

O Licenciado em Ciências Militares na especialidade de Infantaria formado na Academia Militar “Marechal Samora Machel” poderá exercer as suas actividades no Ramo de Exército e outras áreas, nomeadamente:

  • Estado-Maior General das FADM;
  • Unidades e órgãos de implantação Territorial;
  • Ministério do Interior em áreas ligadas às Operações e proteção;
  • Serviços de Informação e Segurança do Estado;
  • Participar da Educação Cívico-Patriótica das Comunidades sobre as acções de defesa colectiva da Pátria contra qualquer tipo de ameaça;
  • Realizar o estudo topo geodésico do terreno em todos os campos do saber;

Ministrar aulas de Matemática, Inglês, Educação Física, Moral Cívica, Topografia, Metodologia de Investigação Científica, Tecnologias de Informação e Comunicação e Balística, numa Escola Secundária Geral, Técnico-Profissionais, Academia Policial e Institutos Superiores.

X